Já conheces o meu livro?

Newsletter

Search

back to top

Meditação: Tentar acalmar a minha ansiedade

Tempo de leitura: 2 minutos

A maioria das pessoas que me conhece bem, ou que lida comigo diariamente (família, amigos ou colegas de trabalho) sabe o quão ponderada e calma sou. Muito frequentemente, oiço-as dizer: “Laura, para ti, está sempre tudo bem.” Sou bastante tranquila, e acredito mesmo que a vida é demasiado curta para estarmos nela de forma diferente.

Mas a verdade é que, cá no fundo, sou uma pessoa bastante ansiosa. Quando as coisas são realmente importantes para mim (mesmo, mesmo), consigo ser esta perfeccionista obcecada que está constantemente a tentar fazer a coisa certa, viver o momento perfeito, ter a relação ideal. Descobri que isto acontece porque tenho este medo tremendo de falhar e de perder aquilo por que tenho trabalhado tanto, ou aqueles (tão preciosos) que tenho na minha vida. Quanto mais importância têm, maior acaba por ser a minha ansiedade e as consequências desta no meu corpo, na minha mente e nas relações mais próximas. A grande ironia é que este medo de perder aquilo que tanto valor tem para mim leva-me, precisamente, a perdê-lo. E o medo de falhar leva-me, precisamente, a falhar.

Recentemente, vi-me forçada a pensar nisto. Tentei encontrar soluções para as minhas atitudes, sem perceber o verdadeiro problema em causa. A minha ansiedade. Digo que é um problema porque me consome silenciosamente por dentro, corpo e mente, e influencia a forma como comunico com os outros e como reajo. Pensei numa quantidade de soluções para evitar cometer erros frequentes quando a minha ansiedade está no pico mais alto. Mas não é por aí que passa a solução. A única forma de realmente evitar e lidar com este meu problema de ansiedade é tentando manter, desde o início, uma mente tranquila e em paz, para que assim consiga aliviar a ansiedade logo num estado inicial e evitar que ela escale.

Disseram-me que a meditação poderia ajudar-me. Estou disposta a dar-nos uma oportunidade.

P.S. Se também lidam com este tipo de problema, adorava saber sobre o vosso caso. Como lidam com a ansiedade? Meditam? Que progresso têm feito desde então? Partilhem comigo!

Eu sou a Laura. Sou uma apaixonada contadora de histórias, e autora de um livro que fala de amor. Sou desenhadora gráfica e ilustradora, a viver e a trabalhar no centro da fantástica cidade de Londres. Em 2014, criei o blog "apeteces-me", que chamou a atenção de uma editora nacional, Marcador, depois de se ter tornado algo popular com mais de 130.000 seguidores no Facebook, e foi assim que me tornei autora de um livro. Completamente apaixonada pelo meu trabalho, é nas pessoas, nos lugares e nos pequenos prazeres da vida que encontro a minha maior inspiração.

[email protected]

2 Comments

  • Domingo, 1 Setembro 2019
    reply

    psi

    Já consegui resultados extraordinários, graças a uma boa dose de meditação guiada. Em três meses deixem de ter insónias. Depois de começar a usar o Insigth Timer , tive acesso a muitas versões e filosofias de meditação em voga , mas ao cabo de um ano converti-me a usar uma meditação zen mais tradicional não guiada ou quando guiada, pelo mestre Nissim Amo
    n.
    Creio que acima de tudo a prática diária é importante, não ao para reduzir ansiedades, mas fundamentalmente para nós conhecermos emocionalmente, ou se preferires, espiritualmente. A medição além dos benefícios de saúde, trás consigo, mudanças ao cabo de vários meses de prática que nos trazem a paz interior que tanto necessitamos e buscamos. Tal como o amor e felicidade de uma forma plena e autónoma.

Deixa aqui o teu comentário... e vamos conversar!

%d bloggers like this: